Big Data: as profissões mais lucrativas para os próximos sete anos

Por Redação | em 27.11.2013 às 07h00

Big Data

O Big Data pode ser um conceito recente, mas vem apresentando crescimento exponencial em interesse e utilização a cada ano que passa. Taxada por muitos como uma revolução no segmento de gestão, a tecnologia de análise de uma absurda quantidade de dados das mais diferentes fontes vem sendo cada vez mais usada pelas grandes companhias em busca de insights e tendências de mercado.

As informações armazenadas são dos mais variados tipos e oriundos de diversas fontes – desde números de vendas de uma pequena loja até curtidas no Facebook ou o tempo conectado a uma página de noticiário. Obter resultado de todo esse volume, então, se torna um desafio cada vez maior. E é aqui que entram os funcionários especializados nessa análise, que devem movimentar o mercado de TI pelos próximos anos.

Cerca de um milhão de empregos relacionados ao Big Data devem ser criados nos Estados Unidos nos próximos sete anos, de acordo com o Bureau of Labor Statistics. E para quem embarcar cedo nessa onda, a promessa é de salários mais altos. Foi pensando nisso que o site The Motley Fool elaborou uma lista das dez profissões que mais aproveitarão desse momento. Confira:

Analistas de mercado

É aqui que estão os responsáveis por transformar a imensa quantidade de dados obtidos em informação útil aos negócios. O nicho tem a maior perspectiva de crescimento, 41%, e a maior variedade de campos de aplicação. Como o Big Data pode ser usado por praticamente qualquer empresa, os analistas também podem trabalhar nos mais diferentes setores.

Desenvolvedores de software

Apesar desse segmento não ser ligado diretamente ao mercado de Big Data, são os developers os responsáveis por criar ferramentas que facilitam a análise do grande número de dados obtidos das mais diversas fontes. A previsão de crescimento do segmento é de 30%, principalmente devido aos recém-formados.

Administradores de bancos de dados

A outra ponta da análise de informações é o armazenamento, responsável por promover a gravação e acesso aos dados obtidos. Os responsáveis por organizar tudo isso verão um crescimento de cerca de 31% no mercado, na mesma medida em que os fabricantes de infra-estrutura lucram com a maior quantidade de equipamento necessário para o trabalho.

Analistas de computação

Falando em crescimento na infra-estrutura, são esses os especialistas responsáveis pela interação entre a área de TI e os executivos de uma empresa. Com crescimento de 22% previsto para os próximos sete anos, o nicho lida com os sistemas necessários para a utilização do Big Data.

Arquitetos de redes e especialistas em segurança

Os responsáveis por manter os dados seguros e fluindo regularmente verão um crescimento também de 22% em seu segmento. De nada adianta obter e acessar dados que não estejam seguros e o trabalho desses profissionais são essenciais para evitar problemas.

Administradores de redes e sistemas

A demanda e stress de servidores e equipamentos devido ao uso do Big Data fazem com que pessoal especializado em manter tudo funcionando seja essencial. Aqui, o crescimento previsto é de 28% e engenheiros ou cientistas da computação serão grandemente requisitados.

Professores universitários

Como o mercado precisa de gente especializada e bem treinada, o trabalho dos professores também será valorizado. O crescimento do Big Data deve levar cada vez mais estudantes a se interessarem por esse meio, e são os mestres que liderarão todo esse grupo. A expectativa é de um crescimento de 17% nos empregos da área.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar