Estudo: consumidores brasileiros e a influência dos anúncios nas redes sociais

Por Redação | em 07.10.2013 às 06h15 - atualizado em 07.10.2013 às 09h38

Jovem Facebook

Dados referentes ao mês de abril de 2013 analisados pela comScore e divulgados pelo eMarketer apontaram o Facebook como a principal vitrine de exibição de publicidade online no Brasil, com cerca de cinco vezes mais impressões do que os dois concorrentes mais próximos: UOL e Globo.com.

É interessante notar que os demais editores de conteúdo na lista da comScore, com exceção do Google, incluem portais nacionais muito populares por aqui, como o Portal R7. O Facebook também liderou a competição em termos de números de visitantes únicos que foram expostos a anúncios, embora a margem de diferença não tenha sido tão larga.

tabela 11205
Outro estudo realizado em abril deste ano pela Ipsos OTX e Ipsos Global mostrou que 69% dos usuários de internet no Brasil haviam comprado um produto ou serviço baseado em um anúncio que viram nas mídias sociais, uma parcela maior do que no México (61%) e Argentina (52%), dois países com taxas de penetração da rede social bem parecidas com a do Brasil.Em um país onde, segundo estimativas do eMarketer, 79% dos usuários de internet usam as redes sociais, e 88,1% desse grupo usa especificamente o Facebook, a exibição de anúncios na rede social de Mark Zuckerberg pode influenciar e atingir um número significativo de consumidores online.

Ao comparar o Brasil com outros países ao redor do mundo, a Ipsos também constatou que os usuários de internet brasileiros se mostraram mais propensos a fazer uma compra com base nas redes sociais, em comparação com os seus equivalentes na região Ásia-Pacífico e Europa.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar