O que é SSD?

Por Pedro Cipoli RSS

 SSD da CorsairAtualmente podemos encontrar discos rígidos de 2 ou 3 terabytes por um preço bastante atraente, então será que compensa pagar bem mais caro em um SSD (Solid Slate Drive - Drive em Estado Sólido)? O que ele possui de tão especial?Vamos por partes.

O recurso que mais atrai os entusiastas do alto desempenho, além das taxas maiores de transferência, é o seu baixo tempo de latência. O que isso significa? Em um disco rígido convencional, a velocidade de transferência é a soma do tempo em que o cabeçote demora pra alcançar a parte do disco onde o arquivo está armazenado mais o tempo que esse arquivo demora para ser copiado para a memória.

Por ser um equipamento mecânico, temos ainda um agravante: caso o arquivo esteja fragmentado em várias partes do disco, o tempo total para acessá-lo aumenta ainda mais.O SSD, por ser um tipo de memória flash (a mesma usada em pendrives), tem acesso quase instantâneo a qualquer parte do chip, não importando muito se o arquivo está fragmentado ou não.

Como estamos acostumados a utilizar disco rígidos, não prestamos atenção nesse tempo de latência, mas ela é um dos grandes responsáveis pela demora na inicialização do Windows e na abertura de programas.Mas será que a transferência é tão mais rápida assim? Depende do modelo e do tipo de interface que você está utilizando. Modelos que usam SATA II e SATA III conseguem alcançar o limite teórico desses conectores (300 MB/s e 600 MB/s, respectivamente) e os que utilizam PCI-e conseguem ultrapassar a barreira de 1 GB/s, contra em média 100 MB/s de leitura contínua em uma HD convencional.

Para quem usa laptop tem algumas vantagens adicionais, como o seu menor consumo de energia, que aumenta a autonomia da bateria, e a sua resistência a vibrações pela ausência de partes móveis. Quem já perdeu todos os dados porque balançou demais o notebook sabe que isso não é legal, então esse é outro ponto a favor dos SSDs.Então elas são melhores em tudo?

Quase, pois infelizmente seu custo é altíssimo se comparados aos HDs convencionais, já que é uma tecnologia relativamente nova, e isso ainda limita a sua capacidade, fazendo com que a maioria das pessoas se contentem com modelos de 32 GB, 64 GB e 128 GB. Apesar disso, dificilmente você irá conhecer alguém que se arrependeu de comprar um, pois é realmente uma outra experiência de uso.Para ilustrar a performance de um SSD e um disco rígido comum, o vídeo abaixo mostra a diferença brutal no tempo de inicialização e na abertura de quatro programas no entre dois modelos similares de Macbook Pro. 

Já utilizou algum computador com SSD? O que achou?

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar