Freelancer é tendência no mercado mundial

Por Colaborador externo RSS | em 16.05.2017 às 20h33

Por Sebastián Siseles*

O mundo vive em constante transformação, devido aos rápidos avanços tecnológicos. E o mundo do trabalho, como o resto, também passa por mudanças, tanto em questões técnicas quanto na relação dos trabalhadores com as empresas. A cada geração, diminui-se o tempo de permanência de um profissional em uma empresa e se alteram as questões de tipos de benefícios e ações que realmente seguram talentos. Tendo crescido em um mundo digital, as novas gerações têm aspirações e ambições completamente diferentes dos de gerações anteriores. A estreita ligação que esta geração tem com as tecnologias, vem transformando os adultos, que hoje usam todas as plataformas eletrônicas disponíveis para se comunicar, interagir e trabalhar, gerando uma busca constante de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. E hoje, o talento é gerido como uma moeda internacional, onde os funcionários são capazes de escolher quando, onde e com quem colaborar, independentemente de barreiras geográficas.

Estudos mostram o quanto esse mercado tem ganha força. Pesquisa recente da consultora Deloitte - Global Human Capital Trends -, realizado em todo o mundo, revela que, em 2016, 51% dos executivos mundiais planejavam aumentar o recurso a freelancers entre três e cinco anos. A tendência é global, mas é entre os norte-americanos que o modelo tem tido mais adeptos. A expectativa é que até 2020, cerca de 40% dos profissionais norte-americanos deverão trabalhar como freelancers.

A constante mudança na economia mundial, que se adequa de acordo com as demandas de mercado, e a grande concorrência global, tem feito com que empresas passem a buscar profissionais mais especializados a fim de oferecer sempre os melhores produtos e serviços.O conceito de economia aberta de talento não é novo, mas tem ganho relevância nas empresas nos últimos anos. Os profissionais liberais são os que melhor se adaptam a um modelo sem vínculos formais, e onde a qualidade do trabalho, o cumprimento de prazos e a aposta constante na aquisição de novas competências são as principais ferramentas para se manter no mercado.

Um levantamento realizado pelo Freelancer.com, aponta que o Brasil já é o 6º país com o maior número de profissionais freelancer dentro da sua base de usuários. São mais de 640 mil profissionais brasileiros cadastrados e trabalhando para empresas em países como Estado Unidos, Reino Unido, Austrália e companhias locais. O que justifica a necessidade de o País se adaptar aos novos tempo e modelo de trabalhos.

*Sebastián Siseles é Diretor Internacional de Freelancer.com, maior plataforma de freelancer e crowdsourcing do mundo em mercado por número de usuários e projetos postados. 

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome