Samsung e Intel somam forças com a FTC contra Qualcomm

Por Redação | em 16.05.2017 às 15h16

Chip Qualcomm

A “treta” está esquentando: no início do ano, a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) iniciou um processo contra a Qualcomm, alegando que a empresa norte-americana vem fazendo uso de táticas anticompetitivas para sair à frente do mercado de processadores para dispositivos móveis. Agora, a Samsung e a Intel anunciaram apoiar a Comissão contra a concorrente.

As duas empresas concordam que as políticas da Qualcomm prejudicam o segmento de SoCs mobile, e, de acordo com o processo, a denunciada teria imposto condições “onerosas e de anticoncorrência no fornecimento e licenciamento a fabricantes de celulares”. O objetivo da Qualcomm seria enfraquecer a concorrência, porém, de maneira desonesta.

Mas por que a Samsung entrou nessa, se a companhia produz seus próprios sistemas para smartphones e tablets (o Exynos)? Acontece que a empresa ainda utiliza processadores Snapdragon em alguns modelos de smartphones, e, portanto, a sul-coreana também estaria sendo prejudicada pelas medidas de concorrência desleal adotadas pela concorrente. De acordo com a Samsung, eles não podem vender os chipsets Exynos licenciados para entidades que não sejam da própria Samsung, uma vez que Qualcomm recusou esta licença.

Segundo a Intel, “as ações da Qualcomm infligiram e continuam a infligir danos dos quais as leis antitruste procuram evitar. A companhia também disse que “a Qualcomm manteve práticas comerciais e de patentes abusivas que subjulgam a concorrência”.

Com informações de The Wall Street Journal

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome