Apple exige isenção de impostos para fabricar smartphones na Índia

Por Redação | em 20.01.2017 às 15h52

Apple Store

Prestes a realizar uma reunião no próximo dia 25 de janeiro com o governo indiano, a Apple enviou uma lista de concessões e incentivos, antes de estabelecer a fabricação de smartphones na Índia.

Os pedidos da empresa incluem um período de 15 anos de isenção de impostos sobre componentes e equipamentos importados, bem como a dispensa de impostos alfandegários para os mesmos, sejam eles novos ou usados, segundo disse uma fonte com conhecimento no assunto à Bloomberg.

A fonte ainda reiterou que a Apple está se associando inicialmente com a taiwanesa Wistron para a fabricação indiana, em vez da Hon Hai/Foxconn. É possível que a manufatura de dispositivos no país seja feita primeiramente em uma fábrica localizada nos subúrbios de Bangalore.

A reunião agendada para a próxima semana pode ser decisiva. Enquanto o ministro da Tecnologia da Informação da Índia, Ravi Shankar, prometeu uma "mente aberta", outros representantes do governo estão resistentes em oferecer concessões exclusivas à Apple. Se qualquer benefício for concedido à Maçã, também será estendido para seus concorrentes, como Xiaomi e Samsung.

A Apple quer impulsionar os negócios na Índia, já que o país com 1,3 bilhão de habitantes se torna o mercado de smartphones de mais rápido crescimento, enquanto as vendas se estabilizam nos EUA e na China. O CEO da empresa, Tim Cook, visitou o país pela primeira vez em maio do ano passado, quando buscou aprovação do governo para a Apple abrir suas lojas locais.

Fonte: Bloomberg

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome