Volkswagen pagará US$ 4,3 bi no caso de fraude "Dieselgate"

Por Redação | em 11.01.2017 às 11h37

Volkswagen

A Volkwagen confirmou na noite desta terça-feira (10) que negociou um acordo valor de US$ 4,3 bilhões com órgãos reguladores norte-americanos em seu caso de fraude de testes com motores a diesel, que também ficou conhecido como Dieselgate.

O acordo deverá ser confirmado pelo conselho da empresa nesta quarta-feira. A montadora planeja se declarar culpada pelo caso, na tentativa de restaurar parte de sua imagem manchada no escândalo. Pelos próximos três anos, a empresa também receberá auditorias de monitores independentes.

De acordo com a Reuters, a montadora alemã correu para tentar realizar o acordo antes do término do mandado do atual presidente americano Barack Obama, já que a mudança na administração poderia arrastar o problema por mais alguns meses.

O escândalo teve início em setembro de 2015, quando a companhia admitiu que secretamente instalou um software em carros movidos à diesel nos Estados Unidos para enganar testes de emissão de gases poluentes. Globalmente, cerca de 11 milhões de veículos tiveram o software instalado.

Apesar do acordo, as investigações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos continuarão em alguns casos de executivos individuais da empresa que estão sendo acusados de má conduta. Oliver Schmidt, executivos da Volkswagen US, é um destes casos, acusado de esconder a fraude de órgãos reguladores.

Além disso, a empresa precisará ainda, nos próximos dois anos, recomprar ou consertar carros afetados pelo problema e também resolver outros processos individuais de investidores em 20 diferentes estados americanos.

Via: Reuters

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar